ABRIL 2017 – CINEMA PRÉ-ESTREIA

No Cine Arte Pajuçara de Maceió pré-estreia a segunda

longa-metragem de Eloy González. O diretor começou a

filmagem na Barra de Santo Antônio, Ilha da Crôa, onde

reside. Os acontecimentos reais vividos pelo elenco e

equipe técnica, transformou a filmagem ao ponto de acabar

realizando um filme diferente.

Qualquer semelhança com a ficção, é pura coincidência.

Domingo 30 de Abril

15:00 hs.

Cine Arte Pajuçara

Av. Dr. Antônio Gouveia, 1113 - Pajuçara, Maceió

Telefone: (82) 3316-6000

Ingressos R$8

Trailer: https://vimeo.com/191400856

Informações: https://www.necrodrama.com/diamantis-the-film-espanol

“...vocês têm que estar preparados para o inesperado. Isso só se

consegue com experiência de vida. Não há consolo, não há ninguém, e

o dinheiro nunca resolve nenhum problema. Tem-se que pensar no

impensável quando se começa um filme. Pensem em tudo que possa

sair mal. Em geral, quando se está fazendo um filme, tudo sai mal.

Estejam preparados...”

Uma coisa que não se aprende nas escolas de cinema: astúcia.

Werner Herzog

ATRÁS DA CENA

Uma câmera retida na alfândega no Brasil. Uma integrante da equipe

possuída por um espírito da Macumba. Um Capitão grego que se

recusa a mudar seu próprio figurino. Um dos atores que acha ser

Robert de Niro e pede dez mil euros para continuar as filmagens. Os

nativos transformados em atores. Um diretor de fotografía “hippie” é

deportado para seu país de origem e um roteiro se reinventando minuto

a minuto, é o resultado de um filme que parecia ser

impossível: Diamantis

SOBRE O DIRETOR

 

Trabalhou em Eyeworks - Cuatro Cabezas, na equipe de edição de

documentários dos canais History Channel, HBO e Infinito, na América

Latina. Fez sua primeira longa-metragem: “O Nada” (2012), lançado no

Rio de Janeiro, no Cine Joia e apresentado em festivais como na

Noruega, Perú e Buenos Aires, no Cine Gaumont, no âmbito do “Cine

Inusual”.

SINOPSE

Diamantis, acontece em uma exótica ilha do Nordeste do Brasil, onde

as aventuras de seis estrangeiros se encontram. Dois irmãos argentinos

chegando em uma “bicicleta tandem”; um Capitão grego, junto com sua

namorada; um louco foragido da crise europeia e um jovem argentino

vivendo como mais um nativo. Todos em uma ilha onde se pode viver à

base de água de côco, manga e peixes de todos os tipos.

ATP | Aventura, Comédia | Argentina, Grécia, Brasil

Idiomas: Espanhol, Português, Grego e Inglês

Legendas em português

Filmado na Barra de Santo Antônio, Ilha da Crôa, Alagoas, Brasil

Duração: 80 minutos

True Scene Films

APRIL 2015 - New film begins post-production.

OCTOBER 2014 - Nothingness in Oslo

The next October 31st and November 1st it will be screening at Oslo, Norway,

NOTHINGNESS, documentary feature by Eloy González.


This presentation will be part of DIA DE LOS MUERTOS FESTIVAL powered by Gravested Galeri, next to other pieces from artists such as Kim F. Grane (http://cargocollective.com/frydenlund) and Hai Nguyen Dinh (https://underskog.no).

OCTOBER 2014 - Goodbye to a friend

Photo: Malena Figó

The last October 14th pass away the actor Néstor Ducó at 82 of age.

 

He took part in the first Necrodrama about Lady Di "Messa da Requiem" at 2007.

All throug his extense career, worked in the most important theatres in our country such as Teatro Nacional Cervantes and Teatro San Martín. His rests were send to the Panteón de Actores Chacarita's Cementery.

 

Néstor Ducó developed drama studies with Hedy Crilla, Pablo Palant, Israel Wisniack and singing and speech preparation with Catalina Hadis, Celia Kneller and Susana Naidich. Workshops with Franklin Caicedo and Agustín Alezzo. 

 

He belong to “La Mascara” group thetre where took part of plays by Gorostiza, Dostoievsky, Irvin Shaw and Levene, directed by Gorostiza and Pedro Escudero. Participed in many seasons of outdoors theatre  organized by Buenos Aires City Hall, in shows directed by Néstor Nocera, Juan Silbert, Julio Baccaro, José Maria Vilches, Mario Rolla, etc. 

 

He also took part of the cast of plays like “Juana De Lorena” by Maxwel Anderson, “Las Bodas de Fígaro” by Beaumarchais, “El Herrero y el Diablo” by Gené, “Los Fantásticos” by Tom Jones, “Irigoyen” by Petit de Murat and Cesar Tiempo, “El conventillo de la Paloma” by Vaccareza, etc. As an actor, director and producer: “Romances  en el jardín” by M. E. Sardi, “Por Madris los Madriles” by Baccaro and Ducó, “Pastiche” by Ducó. At Teatro Nacional Cervantes played: “No es Cordero... que es Cordera” by Shakespeare, “Dorrego” by David Viñas, “La Granada” by Rodolfo Walsh, “Don Chicho” by A. Novion, “Las de Barranco” by Laferrere. Directed by Carlos Alvarenga, Leonor Manso, Oscar Barney Finn, Alejandra Boero, etc. At Teatro San Martín: “Becket” by Jean Anouilh, “El seductor” by Diego Fabbri, “El Burgués Gentilhombre” by Moliere, “Primaveras” by Aida Bornik, “Fuenteovejuna” by Lope de Vega, “Ricardo III” by Shakespeare, etc. For eight years make part of the ensamble in “Las Dos Carátulas” from Radio Nacional. As an actor performed for the first time in “El Deseo Atrapado por la cola” by Pablo Picasso directed by Eloy González. 

 

It was part of the cast in “Gli amori de Ampolo e di Dafne" opera by Cavalli-Busenello, coproduced by Kunsten Festival des Arts, Musiektheater Transparant, Concergebouw Brugge and Productiehuis Rótterdam, directed by  Beatriz Catani and Gabriel Garrido, played at Bruges and Brussels (Belgium) and Rótterdam (Holand).

 

Here is a small part of the record session for Necrodrama 2011 of "Los poseídos entre lilas" by Alejandra Pizarnik. Text played by Néstor Ducó and Alicia Berdaxaguer: 

 

 

Photo: Luis Schneider